• AMELIA, vc não sabe o quanto eu caminhei para chegar até aqui...

    Oi Minha gente querida? hoje vou publicar um antigo post, um dos primeiros desse bloguito(24/04/10)....mas quando eu era adolescente, escrevia as agendas e depois relia e via o quanto as coisas evoluíam, mudavam, se trocavam etc...e dava altas risadas...e hoje é isso, estou publicando esse post, (e escrevi entre parênteses e em cor diferente as pequenas mudanças que houve desde então...) e sabe porque? por que acho que ser mulher é o máximo, né Amanda? alías vc conhece esse blog? vai lá, o caminho é esse aqui ó...veja abaixo.:


    Olá blogueiros queridos, o título do post, lembra a música do Cidade Negra não é? Mas tbem faz parte de minha história. Ontem eu li uma entrevista que a Lidiane do "BICHA FÊMEA" com a Ruby do "MEU CANTO MINHA PROSA" e me identifiquei muito com a Ruby, aí fiquei pensando; Num é que a Amélia está de volta? e em grande estilo, isso mesmo! lembra da Amélia? aquela que era mulher de verdade? que lavava, passava, cozinhava e + e + outros "avas" que sua imaginação permitir (mente suja heim rsrs) pois é meu bem, está (mos) de volta, só que modernizada, a Ruby é uma delas, pois nem celular(por opção) ela tem! (uuuuui, eu não consigo me imaginar sem um desses) mas tudo bem, mesmo com 2 celulares a tira colo(agora tenho um com 2 chipies KKK), eu tbem sou uma amélia, faço tudo isso e + um pouco. Eu, que atuo no mercado de trabalho como Agente de Viagens e optei por trabalhar na modalidade HOME OFFICE, (voltei para o mercado de trabalho, mas já faço planos de voltar ser home office em janeiro próximo) assim sobra mais tempo pra eu me dedicar a meus filhos, levar à escola, acompanhar nas tarefas de casa, assistir vídeos com eles, brincar, fazer comidinhas gostosas etc, e olha que eu faço isso muito bem viu!? Temos dia pra tudo, dia de cachorro quente (meu titico de 2 anos,(agora 3 anos) fala AU AU quente, pode? coisa fofa da mamãe) (agora eles enjoaram desse lanche, ôh Gloria!) dia de bolo de chocolate com cobertura, dia de Pizza, de filme com pipocas e muito mais! Sem contar que sou eu que prego botão, remendo as roupas das crianças ficar em casa, restauro brinquedos quebrados, encapo os livros etc etc... e ainda sou submissa à meu esposo! Calma, calma, não precisa desistir da leitura e fechar não!...RESPIRA! SIABANA! vou te explicar! eu tbem era assim, não entendia o sentido dessa palavra e pensava, Euzinha aqui? que trabalho desde os 12 anos de idade, ser submissa? Nunquinha da Silva Sauro! ...mas aí aconteceu um episódio em minha vida, (assunto pra outro post) e acabamos por fazer o curso CASADOS PARA SEMPRE na igreja que hj congrego, ministrado pelo MMI , e aprendí o que "É" ser submissa, que na verdade quer dizer debaixo da missão de seu marido, ser AJUDADORA dele, na missão dele, de ser bom marido, ser provedor do lar, ser bom pai, ser bom profissional, bom amigo etc etc etc, tendeu? que nem sub-gerente sabe?(de supermercado ou banco) e vou te confessar, é muito prazeroso! eu antes trabalhava à bessa! chegava em casa por volta das 21hs, e meu pimpolho já estava quase ou já dormindo, e eu não participava da vida dele (tanto é, que ele até hj chama a antiga babá dele de Mãe) sim, mas optei por seguir o caminho que Deus indicou, e hj tenho tempo de sobra pra eles, pra meu marido, pra minha casa e pra meus amigos, pois sempre recebemos em casa, para pequenos jantares de 2 ou 3 casais, ou amigos pra churrascos aos domingos, e tem sido maravilhoso! e...Mais..é mandamento bíblico sabia? veja: Efésios 5:22 , Colossenses 3:18 e 1Pedro 3;1 As mulheres sejam submissas ao seu próprio marido, como ao senhor; Então... depois que entendi isso, minha vida de amélia se tornou muito mais fácil e lucrativa, como assim lucrativa? ...bem, não preciso mais pagar empregada (e nem tê-la todos os dias dentro de casa aff) no máximo uma ajudante 1 vez por semana, economizo combustível, e economizo a mim mesmo, pois agora o stress é bem menos, mas eu ainda não sei costurar (Yes agora sei! ops quase sei, ganhei 2 máquinas, uma mine janome do maridôco, e uma Vigorelli antigona que herdei da vô de maridôco) como minha ídola Ruby, mas vou aprender, jurooooo! Viu aí Rubysita, evoluí!?

    Bem, essa é minha vida de amélia, leve! leve! e solta ...como é sua vida? conta para mim.

    P.S O post é antigo, mas gosto dele.... muita gente me fala dele, e como disse voltei ao mercado de trabalho, mas co Fé em Deus por pouco tempo, odeio o trânsito.... já sei fazer muitas coisinhas na máquina de costura, e tenho uma lojinha virtual...ou seja algumas coisas mudaram e para melhor.

    Beijos no coração.


    By



    Comentários
    23 Comentários

    23 comentários:

    1. Gostei de conhecer melhor, acho muito bacana incentivar as pessoas a ficarem mais perto dos seus filhos, embora muitas vezes a realidade econômica familiar não permita esse luxo que nós temos.

      Sobre a questão de ser submissa, discordo completamente. Aqui em casa não cabe essa nomenclatura. Somos uma equipe, cada um com suas responsabilidades.

      Um beijooo

      ResponderExcluir
    2. * Oi Tati, que bom te ver por aqui...vc ja conhecia esse post né? tem até comentario seu...no anterior...

      * Oi Fê...mas é exatamente isso...ser um equipe mesmo...ser a ajudadora...como citei no post, como uma sub-gerente....as pessoas acham que ser submissa, é pedir permissão pra tudo, obedecer etc...eu tbém tinha essa visão errada, mas depois que fiz o curso, aprendi tabalhar em equipe pela familia.

      Bjs

      Joana Campos

      ResponderExcluir
    3. Oii, sou uma maélia como vc!!!rss tipo uma mulher bombril sabe/ ( 1001 utilidades) faço de tudo, mas com muito amor, aí o estresse diminui e ach oque dá para ser uma amélia modernizada, linda, independente e feliz acima de tudo!!!
      ahh e obrigado por citar meu bloguito no seu texto maraa!!
      beijão
      www.sermulhereomaximo.com.br

      ResponderExcluir
    4. Lindo e esclarecedor esse post. A palavra de Deus interpretada ao pé da letra não faz bem mesmo é preciso ler nas entrelinhas e isso vc soube direitinho. Adorei. Bjs

      ResponderExcluir
    5. Querida, nao consigo me ver trabalhando em casa, para mim não dá!
      Não suporto limpar, arrumar, lavar e sou louca pelo mundo corporativo...

      Mas... eu lavo, passo e arrumo, fazer o que? Pelo menos por enquanto..

      Mas adoro cozinhar!

      Bj

      ResponderExcluir
    6. Ih, tá atrasada! hahaha
      pedi para um amigo fazer o banner...
      To buscando uma identidade... Difícil isso...

      Eu titica foi ótimo.
      hahahaha

      bj

      ResponderExcluir
    7. Oi Joana
      Essa tua vida de "Amélia" é na verdade o que toda mulher sonha ter. Pena que não reconhece.
      Você trabalha em casa, tem seu próprio dinheiro, e faz tudo o que gosta junto com os filhos e marido.
      Bom demais menina. Aproveite porque as crianças crescem logo.

      Bjs no coração!

      Nilce

      ResponderExcluir
    8. Adorei o post, Joana!
      tb sou amélia moderna, tb sou submissa ao marido. Amo demais minha família, adro minha casa. Sou Cristã tb, e entendo o que vc disse, é um tesouro poder trabalhar em casa e acompanhar esses momentos gostosos com os filhos!
      bjs

      ResponderExcluir
    9. OI, querida
      E para que a gente aguente firme com a Amélia que há dento de nós...
      Vou fazer uma semana de reflexões, a partir de amanhã, com textos sobre o silêncio, acompanha,tá?
      Saudações com votos de paz e alegria no fim de semana que se inicia.
      Bjs

      ResponderExcluir
    10. oi
      Amei seu post, muito edificante, tbém optei por trabalhar em casa pra participar mais com as crianças. Eu gostei. só não consegui fazer me sobrar tempo ainda, mas chego lá rsrsrs

      Bjkas
      e um ótimo finald e semana!!!

      ResponderExcluir
    11. bacana o seu post. Pq é um dos segredos para uma família mais feliz e unida. Fora que filhos crescem logo, logo terão seu rumo, sairão de casa, então é bom curtir esse tempo todos juntos.

      bjs e bom fds pra vcs!

      ResponderExcluir
    12. SE me falassem pra trabalhar em casa à 5 anos atrás eu dava risada e agora eu faço isso e sou muito mais feliz,mais tudo tem sua hora e seu momento,amo cuidar da minha casa,é claro que às vezes enche o saco,mais hoje tenho muito mais tempo pra mim rsrrs.
      Beijos tete
      http://reformominhacasa.blogspot.com/

      ResponderExcluir
    13. Eu optei por trabalhar em casa, mas cá entre nós amiga, me arrependi, não tem trabalho mais estressante do que a de cuidar de uma casa: lavar, passar, cozinhar, limpar e assim sucessivamente nessa mesma ordem todos os dias, ufa cansei...

      Bom fim de semana.

      beijooo.

      ResponderExcluir
    14. nossa, me identifiquei muito com esse texto... em março vou sair do emprego, fazer algo que sobre tempo para cuidar da casa e do marido... e eu amo isso, amo ser a mulher sábia que edifica a sua própria casa, adoro depender do meu companheiro, adoro ter tempo para participar das atividades da igreja, meu sonho é ser Amélia!!! adorei o texto... beijo grande querida

      ResponderExcluir
    15. paz , amada joana. crie coragem e arranje tempo rsrsrs vale a pena, ver coisas feitas por nós em nossas
      casas, não ?/bjbjbjs

      ResponderExcluir
    16. gostei muitíssimo dessa definição de submissaõ. muito lógica, coerente e oportuna. sou dessas também. e acho um privilégio, como já postei em meu blog.

      ResponderExcluir
    17. Olá Joana,
      Adorei seu recadinho, seja bem vinda sempre :)
      Quando eu fiquei grávida pela 1° vez, decidi parar de trabalhar e me tornar "mãe" por tempo integral.
      Foi a melhor decisão da minha vida, fiz todas as comidinhas pra ele, dei todos os banhos, cantei pra dormir, etc... Fora as outras coisas prazerosas que são deixar a casa arrumadinha e organizada!
      Claro que ás vezes, sinto falta de trabalhar fora, mas estar com meu filho, não tem preço!
      Agora deixa eu te dizer uma coisa, eu entendi o significado da palavra submissa no seu texto, mas é um título que me recuso a usar.
      Brinco com meu marido que somos uma equipe, mas quem manda em casa sou eu, ahahaha
      bjs.

      ResponderExcluir
    18. Oi Joana
      eu num sumi não
      é que anda tudo corridinho por aqui
      e lembre-se
      sou filha de Amélia
      kkkkkkkkkkkk
      verdade verdadeira
      voltarei aqui mais vezes ok
      bjsssss e belo fim de semana

      ResponderExcluir
    19. Amada Joana, realmente retirei o post por achar que não gostaria, mas achei o máximooooo seu texto,e há tantas mulheres maravilhosas como vc que fizeram essa opção. Que se dividem em muitas para dar conta de filhos, casa, marido, trabalho. Parabéns!!!!!!!!!!!!!!Eu ainda trabalho fora mas meu sonho de consumo é dedicar mais tempo p a família.

      ResponderExcluir
    20. Jô, mandou bem demais no texto.
      ou Amélia com orgulho, desse jeitinho mesmo.
      Eu que ainda tenho crianças pequenas, não abro mão de participar do dia a dia deles.
      É prazeroso e trás recompensas para os dois lados.
      Amei
      Xeros

      ResponderExcluir
    21. Li seu texto, admiro mulheres que abdicam da sua profissão e carreira em favor dos filhos e da família, agora essa história de submissão não aceito, eu acho q ambos temos direitos iguais e temos q nos respeitar, mas eu acho q hj não cabe a palavra submissa. Respeito sua opinião, porém discordo plenamente.
      bjos
      Maysa

      ResponderExcluir
    22. Olá Joana! Cheguei aqui através do mosaico da Rê e me identifiquei muito com vc!

      Cliquei no seu link por causa do título do post. Tenho um blog que se chama Amélia, eu? e achei a maior coincidência!

      Saí do mercado financeiro para o meu home office há três anos e não me arrependo de nadica de nada! Posso ficar com minhas filhas, orientar, cuidar pessoalmente da casa e do meu marido que é um homem maravilhoso e merece todos os mimos possíveis! Virei super seguidora!

      Bjs
      Ia

      ResponderExcluir

    Amo ler comentários.
    E saiba que eles são levado em total consideração...sem contar que acrescenta muito ao post.
    Portanto comente! Já comentou?
    Obrigada pelo pitako!

    Volte sempre! ou fique para sempre!